segunda-feira, 7 de março de 2011

XL - VOANDO EM CINCO SENTIDOS


























Nas garras de u’a mente entorpecida
A vontade degusta e deixa às claras
Por onde toca e bebe o céu da vida
O fato por que mais te apaixonaras

Pois no prazer que o cetro dá a medida
A atmosfera mostra como encara
Certo oásis delira em acolhida
Mais doce do que açúcar demerara

E tudo é degrau que ao outro leva
A vibração que cheira a maresia
Que ondula e que retine enquanto ceva

É aquela coisa louca que extasia
Que faz sentir o corpo ser em névoa
E a mente num estado de afasia

Miguel-

Um comentário:

marilandia disse...

SEM DELONGAS - "...aquela coisa louca que extasia..."

DIVINO!!!

Beijos.
Marilândia